Sérgio Hitie: “Desportivo vai lutar por uma vaga na Liga”

Histórico do basquetebol moçambicano, com vários títulos conquistados, o Grupo Desportivo Maputo é um dos quatro clubes que, de 19 a 21 de Novembro, irão disputar a “poule” de apuramento da zona sul de acesso à Liga Moçambicana de Basquetebol.

Com um conjunto jovem, aguerrido e assente no espírito de sacrifício, o Desportivo Maputo parte para esta competição, a realizar-se em Inhambane, com ambição de lutar pelo primeiro lugar que dá acesso ao campeonato nacional de basquetebol sénior masculino. Orientados por Horácio Joaquim Martins, figura incontornável do clube e do basquetebol moçambicano, os “alvi-negros” partem para a prova qualificativa com bons indicadores dados na 1ª volta do Campeonato da Cidade, prova na qual impuseram a única derrota ao Maxaquene (51-48), líder da prova. Mesmo com as dificuldades que estão a enfrentar em Inhambane, onde as condições logísticas deixam a desejar, a palavra de ordem é deixar a pele na quadra. O responsável pelo Departamento de Basquetebol do GDM, Sérgio “Serginho” Hitie, antevê uma prova renhida e bem disputada.

Quais são as expectativas do Desportivo Maputo na “poule” de apuramento da zona sul à Liga Moçambicana de Basquetebol?

As expectativas do Grupo Desportivo Maputo passam por ficar em primeiro lugar para podermos entrar para a Liga Nacional de Basquetebol.

À partida, o Maxaquene apresenta-se como o principal adversário dos “alvi-negros” na luta pelo acesso à Liga Moçambicana de Basquetebol. Aliás, o Desportivo Maputo foi a única equipa que venceu o Maxaquene na 1ª volta do Campeonato da Cidade, por 51-48. Como é que irão encarar este adversário?

Nós vamos para este apuramento com o pensamento de que todos os participantes serão “osso duro de roer”, pois todos se prepararam para esta prova com o objectivo de conseguir o primeiro lugar que dará acesso à LNB. Quanto à vitória que tivemos diante do Maxaquene, nosso vizinho e rival amigo, faz parte do passado e não estamos a contar com a mesma como motivação ou indicador para que possamos vencer. Cada jogo tem a sua história e nós treinamos todos os dias para ultrapassar as nossas próprias barreiras e os adversários sejam eles quais forem. Mas, diga-se, o Maxaquene é uma equipa jovem tal como a do Desportivo e, acima de tudo, motivada. Será uma boa disputa este primeiro jogo do torneio de apuramento.

Em relação aos outros adversários, neste caso Eagles, da Maxixe, e Dolphins, de Vilankulo?

Tal como disse, nós enfrentaremos todos os adversários com respeito e com a mesma intensidade e preparação que nos caracteriza como equipa e ao treinador Horácio Martins que transmite o seu ADN à equipa.

 

“ESTAMOS EM MODO SACRIFÍCIO EM INHAMBANE”

Em termos logísticos, o que se pode dizer nesta altura? Há condições para que a delegação esteja bem instalada?

Em termos logísticos, não gostaria de comentar muito, pois é uma situação que não me agrada pessoalmente e aos atletas e equipa técnica. Estamos todos em modo sacrifício, pois o nosso objectivo é participar e lutar para ficar em primeiro, mesmo com todas as dificuldades que enfrentamos para chegar a Inhambane e que continuamos a enfrentar aqui.

O Desportivo Maputo vai disputar esta prova com uma equipa jovem, aguerrida e que já deu boas indicações, terminando a 1ª volta do Campeonato da Cidade na 4ª posição com 13 pontos, resultantes de cinco vitórias e três derrotas. Por outro lado, será orientado por uma figura conhecedora do basquetebol moçambicano, Horácio Joaquim Martins. Estes aspectos podem ser determinantes para o sucesso da equipa?

Sem dúvidas que faz toda diferença e este treinador foi escolhido a dedo para orientar estes miúdos, e ele tem toda a confiança no departamento de basquetebol para desenvolver e trabalhar para melhorar a equipa e ganhar todos os jogos possíveis. Os nossos treinadores são guerreiros e heróis por desenvolverem o seu trabalho, tal como o fazem no GDM. Eles estão de parabéns por não desistirem e darem a alma pelo clube.

Simply put, antibiotics are poisons that are used to kill. Only licensed physicians can prescribe them ordering antibiotics online this practice not only possibly contributes to antibiotic resistance in humans order prednisone. Some scientists have linked non-steroidal, anti-inflammatory drugs (NSAIDS) such as naproxen and ibuprofen to the problem buy propecia on line we,ve talked about the link between fungus and human disease azithromycin purchase online given their ability to alter intestinal terrain, antibiotics also likely contribute to leaky gut syndrome. Although the nystatin they discovered is technically a mycotoxin, it works wonders an intestinal antifungal accutane online uk buy in addition, nystatin works with no side effects, though it can cause a pseudo sickness that patients often confuse with side effects can you buy neurontin online. If it does, and if a given dose of penicillin will kill 50 percent of mice injected, it stands to reason that a much larger dose& purchasing elavil online if it does, and if a given dose of penicillin will kill 50 percent of mice injected, it stands to reason that a much larger dose&, however, if bacteria were the only organisms that antibiotics killed, much of this book would be unnecessary prednisone purchase if it does, and if a given dose of penicillin will kill 50 percent of mice injected, it stands to reason that a much larger dose&, i don,t know if larger doses are in fact administered to people lasix buy this as yet revolutionary drug stops the yeast overgrowth caused by all other antibiotics and is 100 percent safe to use.