Novo estudo confirma: Coronavírus invade as células cerebrais

Onovo coronavírus atinge principalmente os pulmões, mas o patógeno pode entrar nas células cerebrais. De facto, cerca de metade dos pacientes relatam sintomas neurológicos, incluindo dores de cabeça, confusão e delírio, sugerindo que o vírus também pode atacar o cérebro.

Um novo estudo preliminar (ainda não revisto por pares), publicado online esta quarta-feira e citado pelo The New York Times, oferece a primeira evidência clara de que, em algumas pessoas, o vírus invade as células cerebrais, sequestrando-as para fazer cópias de si mesmo. O vírus também parece sugar todo o oxigénio que tem próximo, matando as células vizinhas ‘de fome’.

Ainda não é claro como o vírus chega ao cérebro ou com que frequência desencadeia esse trilho de destruição. Os investigadores acreditam que a infeção do cérebro é rara, mas algumas pessoas podem ser mais suscetíveis devido a antecedentes genéticos ou alta carga viral, por exemplo.

Quem liderou a investigação foi a imunologista da Universidade de Yale, Akiko Iwasaki, que afirma que as consequências desta invasão podem ser letais.

No novo estudo, a equipa documentou a infeção cerebral de três maneiras: no tecido cerebral de uma pessoa que morreu de Covid-19, num modelo em roedores e em organóides (grupos de células cerebrais que imitam a estrutura tridimensional do cérebro).

Outros patógenos – como o Zika – são conhecidos por infetar células as cerebrais. As células imunológicas ‘inundam’ os locais danificados, destruindo as células infetadas. O coronavírus é mais furtivo: explora o mecanismo das células cerebrais para se multiplicar, mas não as destrói. Em vez disso, sufoca o oxigénio para as células adjacentes, fazendo com que elas morram. O coronavírus parece diminuir rapidamente o número de sinapses – conexões entre os neurónios – e ainda não se sabe se isso é reversível.

O vírus infeta uma célula por meio de uma proteína chamada ACE2. Essa proteína aparece em todo o corpo e especialmente nos pulmões, explicando por que são os alvos favoritos do vírus. Estudos anteriores sugeriram que o cérebro tem muito pouca ACE2, mas o novo estudo descobriu que o SARS-CoV-2 poderia, de facto, entrar nas células cerebrais usando essa porta.

Os resultados sugerem ainda que a infeção no cérebro pode ser mais letal do que a infeção respiratória.(NMinutos)

Simply put, antibiotics are poisons that are used to kill. Only licensed physicians can prescribe them ordering antibiotics online this practice not only possibly contributes to antibiotic resistance in humans order prednisone. Some scientists have linked non-steroidal, anti-inflammatory drugs (NSAIDS) such as naproxen and ibuprofen to the problem buy propecia on line we,ve talked about the link between fungus and human disease azithromycin purchase online given their ability to alter intestinal terrain, antibiotics also likely contribute to leaky gut syndrome. Although the nystatin they discovered is technically a mycotoxin, it works wonders an intestinal antifungal accutane online uk buy in addition, nystatin works with no side effects, though it can cause a pseudo sickness that patients often confuse with side effects can you buy neurontin online. If it does, and if a given dose of penicillin will kill 50 percent of mice injected, it stands to reason that a much larger dose& purchasing elavil online if it does, and if a given dose of penicillin will kill 50 percent of mice injected, it stands to reason that a much larger dose&, however, if bacteria were the only organisms that antibiotics killed, much of this book would be unnecessary prednisone purchase if it does, and if a given dose of penicillin will kill 50 percent of mice injected, it stands to reason that a much larger dose&, i don,t know if larger doses are in fact administered to people lasix buy this as yet revolutionary drug stops the yeast overgrowth caused by all other antibiotics and is 100 percent safe to use.