Ultimate magazine theme for WordPress.

Neymar cede seu advogado e envia R$800mil para ajudar na defesa de Daniel Alves

Neymar x Daniel Alves

 

Daniel Alves, jogador profissional de futebol e peça fundamental da Seleção Brasileira, se encontra atualmente em um cenário duplamente complicado: preso na Espanha por suspeitas de agressão sexual e, simultaneamente, passando por disputas financeiras e pessoais em solo brasileiro.

Segundo a UOL, em recente movimento, Daniel concedeu procuração a Gustavo Xisto, um dos advogados mais antigos do empresário Neymar pai, em 28 de junho de 2023. No mesmo dia, Dinorah Santana, ex-esposa de Daniel, foi dispensada da gestão de seu patrimônio. É importante ressaltar que este gesto foi sancionado pelo Ministério das Relações Exteriores brasileiro.

Nota-se que as acusações e dívidas se acumulam ao mesmo tempo que o jogador aguarda julgamento na Espanha e seu patrimônio no Brasil se torna alvo de disputas jurídicas. Teve suas contas bloqueadas e é réu em um processo por inadimplência de pensão alimentícia, acusado por Dinorah Santana. A ajuda da família Neymar Diante desta situação complexa, comprova-se o apoio financeiro da família de Neymar ao jogador, com documentos que pontuam a transferência de valor para a defesa de Alves, ocorrida especificamente no dia 9 de agosto.

Dentro desta narrativa, surge uma figura polêmica: Miraida Puente, advogada de Daniel Alves, que sofre acusações da família do jogador e apontamentos de estar trabalhando contra seus interesses. As controvérsias da relação com ex-mulher Mesmo após a separação, Dinorah Santana manteve um papel crucial na carreira de Daniel Alves, com procurações que concediam a ela plenos poderes de gestão. Essa relação, no entanto, foi fragilizada a partir da prisão do jogador e começou a apresentar rupturas. Apesar de sua presença proeminente na defesa de Daniel diante das acusações da justiça espanhola, Dinorah deu início a uma auditoria para identificar o patrimônio e os rendimentos do ex-marido, culminando em uma ação que cobra Daniel em R$ 13 milhões de pensão alimentícia devida desde 2022 aos dois filhos do casal.

Essa ação judicial bloqueou valores nas contas do jogador e 30% do salário que ele recebe do São Paulo, sendo atualmente sua única fonte de renda, enquanto Xisto busca movimentar ações para tentar preservar o patrimônio de Daniel. Outros problemas judiciais Além da questão da pensão alimentícia, Daniel Alves enfrenta uma cobrança de R$ 550 mil do Banco Safra e se encontra em disputa pela posse de R$ 140 milhões em bens, incluindo uma estátua de um cavalo avaliada em R$ 137 milhões. Esse cenário complexo ilustra não somente a situação pessoal delicada do jogador Daniel Alves, mas também a teia de influências e interesses que permeiam o futebol profissional, com desdobramentos que vão muito além dos gramados. (oantagonista)