Ultimate magazine theme for WordPress.

Empresária financiou a detenção do professor Jorge após ele roubar bailarinas dela

Professor Jorge em liberdade

 

Por: Jeremias Gotine

Dias depois de ter saído das celas da Polícia da República de Moçambique, o professor Jorge Cuna que até a data da sua soltura era acusado de ter mantido relações com uma menor idade, pela primeira vez apareceu para explicar o que se passou para ser detido injustamente.

Jorge Cuna e esposa Joyce contaram esta terça-feira, no programa do apresentador Fred Jossias que a mãe da menor não foi quem meteu a queixa na polícia, mas sim uma empresária que pagou muito dinheiro para que ele permanecesse atrás das grades.

A detenção do professor de dança, Jorge Cuna, resulta de uma vingança, porque segundo o casal, a empresária pagou para este ficar na cadeia, porque teria roubado as suas bailarinas.

“No dia da detecção do Jorge Cuna, apareceu uma senhora e a mesma pagou dinheiro para ver Cuna na cadeia. Segundo a menor em causa, diz que ela pagou a mãe e advogados porque o professor roubou suas bailarinas.

Ela entrou em contacto com um certo grupo e pediu fazer encontros com as pessoas que estavam a fazer campanha para liberdade do Jorge Cuna. Não posso falar o nome dela, mas é a pessoa que pagou muita gente para Jorge ficar na cadeia.

Essa senhora tem uma página no Facebook e vi fotos dela, e a menina diz que Jorge nunca lhe tocou, e a empresária foi quem procurou minha mãe, e tenho até essa gravação, essa senhora deu dinheiro a mãe da menor e ela entrou em contacto com pessoas para impedir que fossem campanha para Jorge ser solto”. Disse o casal Cuna.

Na mesma ocasião, Jorge Cuna disse que todos que estiveram envolvidos na sua detenção alguma coisa vai acontecer, porque em Moçambique há justiça.