Ultimate magazine theme for WordPress.

Azagaia foi banalizado e Lil Wayne mesmo sendo palhaço é aplaudido por todos

Azagaia vs Lil Wayne de Moz

Por: Elves Mucachua

Em Moçambique para uma pessoa arrastar multidões de pessoas, não precisa ser intelectual, muito menos académico. Na pérola do Índico, as ideias de mudanças não são apreciadas pela sociedade, mas sim, o que não tem valor nenhum é o que a sociedade acarinha com muito orgulho.

Se for para escolher entre Azagaia e um Lil Wayne de Nampula, dos 33 milhões de habitantes que tem o país, talvez um 1 milhão de pessoas escolheriam Azagaia e 32 milhões ficariam no lado de Lil Wayne. Em vida, Azagaia não tinha muitos seguidores, mas após o seu desaparecimento físico, várias pessoas notaram que Edson da Luz teve importância para com o país.

As suas músicas eram de intervenção social, defendia o povo, e por essa razão um dia foi chamado a prestar declarações na Procuradoria-Geral da República. De lá até a sua morte, Azagaia foi muito barrado e banalizado, qualquer artista que metesse nome do Azagaia na sua obra literária ou musical, na hora de pedir patrocínio era obrigado a eliminar as páginas que continham nome do Edson. A escritora Paulina Chiziana sentiu na pele a dor por ter colocado o rapper na sua obra.

Para além de ser banalizado, a sociedade pouco entendia o objectivo principal do autor da música “As mentiras da verdade”. Os seus espectáculos musicais eram pouco aderidos pelo mesmo povo que este sempre defendeu nas suas músicas, suas obras poucos compravam, mas foi uma pessoa que dedicou a sua vida pessoal para abrir visão do povo do que a sua própria família.

Que tipo de sociedade nós estamos? Será que a sociedade quer mudança mesmo? Não é questão de desprezo, mas Lil Wayne de Nampula é tão valioso ao ponto de ser celebridade mais adorada e mais falada de Moçambique? Em pouco tempo fez muita coisa que até o presidente da República Moçambique, Filipe Jacinto Nyusi, rendeu-se ao “talento” do menino da dança de ouro e levantou-se para dar um abraço forte que vale ouro.

O palhaço é dado todo luxo do mundo e o intelectual Azagaia era visto como inimigo, embora só queria ver o país a ser governado de boa forma, mas mesmo assim viveu uma vida de medo e desprezado pelo governo de Moçambique, para dizer que estamos diante de um governo que não aceita boas ideias, mas adora ser escovado e bajulado.

Esta sexta-feira, o jornalista e activista moçambicano, Clemente Carlos publicou no seu perfil do Facebook que:

“só aceito entrar no vosso partido, se alguém aceitar defender com sucesso a seguinte tese: Porquê azagaia foi “banalizado” e LIL wayne é ovacionado?”.

 

Em resposta, um internauta escreveu que:

“Defender com sucesso é muito fácil porque depende da capacidade intelectual do defensor, Azagaia foi banalizado pelo facto de ser alguém que pensa, racional, sábio… Já o outro é igual aos que fazem parte do partido”.