Mulher finge ser médica e trabalha oito meses em hospital

Uma mulher de 27 anos fingiu ser médica e conseguiu trabalhar, durante oito meses, num hospital de Sydney, na Austrália, sem ter qualificações para tal. De acordo com os meios de comunicação australianos, a jovem esteve a exercer durante quase um ano no Hospital Bankstown-Lidcombe.

A mulher foi apanhada na passada segunda-feira, depois de se perceber que não estava registada pela Agência Australiana de Regulação dos Profissionais de Saúde.

Em comunicado, o hospital reagiu e confirmou que a mulher que começou a trabalhar no passado mês de janeiro foi “removida das suas funções”.

A polícia australiana está a investigar e já abriu um inquérito ao caso. O hospital denunciou também a situação às entidades nacionais de saúde. A jovem pode enfrentar acusações criminais.

CM